Passeio na Floresta

Iniciamos a aula convidando a todos para um Passeio imaginário por uma Floresta…

Mas antes de entrarmos nessa floresta temos que pedir licença a ela, assim como fazemos quando vamos visitar uma amiga ou uma tia… E para entrar nessa floresta pediremos licença com as mãozinhas unidas frente ao peito (mostrando respeito à floresta), bem devagar enchemos o nosso pulmão de ar e soltamos bem lento em um sonzinho de Ommmmmmm… (o maior efeito de Om é que quando cantado essas duas letrinhas manda ondas do tipo “Alfa” no cérebro, as quais induzem calma, paz e relaxamento de tensões em geral).

E como todos sabem as florestas podem ser perigosas então vamos chegar o nosso joelho bem próximo ao joelhinho de nosso amigo e encostar a nossa mão na mão dele e vamos formar então um grande circulo assim será mais seguro entrarmos nessa floresta grudadinho a nosso amigo e juntos vamos novamente pedir licença para entrar nessa floresta com o sonzinho do Ommmmmmm…(isso ajuda na interação dos alunos).

E logo quando entramos o que podemos avistar voando próximas as flores, de varias cores? As Borboletas! (Postura da Borboleta para aquecimento das articulações do joelho e virilha). A Borboleta brinca de abrir só uma asa e depois as duas juntas (trabalhar o equilíbrio das crianças, com as pernas alongadas e seguras pelas mãos).

Vocês sabem como as borboletas se cumprimentam? Elas piscam os olhos bem rapidinhos uma para outra, então vamos cumprimentar nosso amiguinho (esse é um exercícios dentro do yoga chamado de Tratak que significa yoga para os olhos, esse exercício lubrifica a retina dos olhos, melhorando a visão).

Essas borboletas voam para uma Palmeira (Talásana – Postura da Palmeira).

As palmeiras começam a balançar p um lado e para outro (Talásana lateral – Postura da palmeira lateral para os dois lados em movimento).

E quando as palmeiras começam a balançar muito é sinal que esta ventando e quando venta muito é sinal que lá vem chuva Inspirar bem e descer com as mãos até o chão sem dobrar o joelho e junto expirar fazendo o som de xiiiiiii – o som da chuva (ajudara a esvaziar e expandir os pulmões e retirar, essa é uma técnica de Pranayamas – que no yoga significa técnicas de respiração).

Os Pingos da chuva caem em uma lagoa – todos se agacham, e alguém sabe o se sempre tem próxima a lagoa? Sapos! Fazer o pulo do sapo para o tapete do amigo (trabalhamos aqui com as crianças: Aprahigaha que significa desapego – com a criança a compartilhando o seu lugar).

Sentar-se e contar a musica:

“O sapo não lava o pé, não lava porque não quer, ele mora lá na lagoa, não o pé porque não quer, mas que chulé!”

(questionar as crianças sobre higiene pessoal – Saucha que significa pureza, tanto interior quanto exterior).

Sentados, vamos agora colocar um pezinho em cima do joelho e erguer o dedinho indicador da mão, massagear entre os dedos dos pés em movimentos circulares (explicando as crianças que para lavar bem o pezinho também tem que se lavarem entre os dedinhos, os pés dos pequenos vivem apertado nos tênis o dia todo e na hora do banho é uma boa hora para desgrudar esses dedinhos, além de uma boa higiene se ativa pontinhos energéticos).

E com toda essa cantoria o sapo acabou acordando um gato que dormia ali perto (Cakravakasana – postura do gato, junto brincar de miar, esse asana alonga e aquece entre as vértebras).

Com toda essa barulheira quem apareceu foi o cachorro (Adho Mukha Svanasana – postura do cachorro olhando para baixo, brincar com o latido do cachorro – asana de alongamento de coluna e nervo ciático).

O cachorro latiu tanto que acordou o rei da floresta que “tirava um cochilo”, quem é o rei da floresta? O Leão! (SimhasanaPostura do Leão – fazer o rugido do leão aproveitando para questionar sobre a higiene bucal das crianças).

O Leão ficou tão bravo por ter sido encomodado em seu cochilo que chamou a cobra para tomar conta dos animais e não deixar eles fazerem mais bagunça (Bhujangasana – postura da cobra, e juntos faremos o sonzinho dela, inspira profundo e solra o som de shiiiiii até o ar do pulmão acabar, esse também é uma técnica de respiração – que faz com que o pulmão se esvazie por inteiro, eliminando as toxinas paradas nos pulmões).

Com toda essa bagunça o dia passou e a noite chegou e a cobra convidou todos a deitar em uma posição bem confortável, e todos deitaram (nessa é a hora do relaxamento, a hora que o corpo assimila todas as posturas que foram feitas), por media de 10 minutos, depois pede-se para espreguiçar e bem devagar voltar a se sentar se despedindo dessa floresta.

Não se tem muita conversa depois da aula para que o relaxamento continue a fazer efeito e acalmar.